Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Governo debate valorização da agricultura familiar com extensionistas sociais

Notícias

Governo debate valorização da agricultura familiar com extensionistas sociais

Para facilitar o crescimento e a valorização da agricultura familiar, uma das prioridades do Governo do Estado, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater-PB) está reunindo seu quadro de extensionistas sociais para debater a atuação desses profissionais com vistas ao redirecionamento das ações de Ater para 2017. Os primeiros encontros ocorreram semana passada, com participantes das regiões administrativas de Sousa, Itaporanga, Patos, Princesa Isabel, Cajazeiras, Catolé do Rocha e Pombal.

917.jpgA iniciativa, segundo a chefa do Núcleo de Extensão Social da Emater, Zilda Abrantes, tem por objetivo debater e orientar o trabalho de extensão social voltado para a execução das políticas públicas, a partir dos Planos Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional e Juventude, assegurados pelo Governo da Paraíba. Ela disse que nesse contexto “os extensionistas sociais desenvolvem importante papel junto às comunidades rurais, em busca da melhoria da produção e da qualidade de vida das famílias agricultoras”.

Conforme a programação, o próximo encontro acontecerá em Campina Grande, nos dias 26 e 27 de junho, abrangendo as regiões administrativas da Emater de Serra Branca, Areia, Picuí e Campina Grande. Os debates se encerram nos dias 11 e 12 de julho, em João Pessoa, com a participação das regiões administrativas de Itabaiana, Guarabira, Solânea e João Pessoa.

829.jpgAlém da discussão do papel dos extensionistas sociais no contexto atual, os encontros servem para discutir a socialização de experiências exitosas e planejar, monitorar e avaliar as atividades. Para viabilizar uma soma de conhecimentos, na ocasião também são trabalhadas metodologia participativa construtivistas entre os participantes e as facilitadoras Teresa Cristina, Maria Vilani Marinho, Jacileide Vieira, Zilda Abrantes e Tatiane Asahi, do Núcleo de Extensão Social da Emater.

Na avaliação do presidente da Gestão Unificada (Emepa/Interpa/Emater), Nivaldo Magalhães, a Emater-GU tem se consolidado com o trabalho social dos extensionistas sociais ao longo dos seus 61 anos de existência. “Eles desempenham importante papel no compromisso com as políticas públicas e as famílias agricultoras para o desenvolvimento de Ater na transmissão de tecnologias nas áreas socioambiental, sociocultural e socioeconômica”, destacou.

Atualmente, a Emater conta com 98 extensionistas sociais que, dentre outras atividades, buscam ações de sustentabilidade socioeconômica, bem-estar e melhoria da qualidade de vida no meio rural paraibano.

919.jpgPapel do extensionista social – A partir do Plano Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater), o extensionista social tem uma nova postura frente aos trabalhos de Ater. A visão atual é de educador, com enfoque dialético, humanista, sistêmico e construtivista; além de animador, facilitador do processo de desenvolvimento rural sustentável, valoriza os conhecimentos e saberes dos agricultores, é um estimulador do uso dos recursos locais e naturais, respeitando a pluralidade e as diversidades sociais, econômicas, étnicas, culturais e ambientais, com foco em gênero, raça e etnia.

Voltar para o topo
Gestão Unificada - A Gestão Unificada, integrada pela Emepa-PB, Interpa-PB e Emater-PB